30.4.10

E passo a explicar: hoje ao passar pelo jardim aqui ao pé de casa, que tem uma escola ao lado, vi um grupo de adolescentes reunidos, divertidíssimos uns com os outros. E o que faziam? Bem, eu supus que um deles fazia anos, pois ele estava a levar com farinha na cabeça.

Isso fez-me recordar os meus tempos de adolescente realmente, em que na maior parte das vezes preferíamos nem dizer na escola que fazíamos anos.

Além da farinha, o rapaz levou ainda com água. Uma mistura muito interessante...

 

 

link do postescrito por anid, às 19:55  opina à-vontade

23.3.10

Uma das primeiras notícias que ouvi hoje na rádio foi a da aprovação de um parecer da Procuradoria-Geral da República, solicitado pela Autoriadade de Segurança Alimentar e Económica, vulgo ASAE, sobre a abertura de superfícies comercais abrirem aos Domingos e aos feriados. Portanto, as coisas ficaram desta forma: 'as superfícies comerciais com área de venda de mais de 1.000 m2 - que até aqui tinham de encerrar aos feriados e domingos - passam, a partir de hoje, a poder abrir portas nesses dias. Nestas condições encontram-se, por todo o país, 86 estabelecimentos, dos quais 78 do ramo alimentar. (...) Em causa está a qualificação dos estabelecimentos enquanto grandes superfícies comerciais nos concelhos com menos de 30 mil habitantes, onde em muitos casos não era aplicada a regra de encerramento aos domingos e feriados para os espaços comerciais com mais de 1.000 m2.'

 

A ideia não deixa de ser controversa. Por um lado temos a ideia de que poderá aumentar as receitas e permitirá às pessoas que não têm tempo de ir compras nestas alturas. Mas já viram bem o ridículo desta última argumentação? Sim, porque quem está por dentro dos horários sabe que poderá ir às compras quase até à meia-noite. Temos por exemplo, superfícies mais pequenas, como o Modelo ou o Pão de Açúcar, que estão abertas - salvo erro - das 8 ou 8.30 até às 9 da noite, a partir desta hora temos sempre a possibilidade de ir ao Continente ou ao Jumbo, que estão abertos até à meia-noite à sexta e ao sábado. O Modelo e o Pão de Açúcar estão aberto sete dias por semana. As pessoas não trabalham vinte e quatro horas por dia...

 

Se concordo com esta situação? Não. Se poderá facilitar a situação em determinadas localidades, em que as superfícies são escassas, talvez. Mas em situações como Lisboa e Porto (eu moro em Gaia) não vejo essa necessidade. Se criar novos postos de trabalho, poderei ceder na minha posição, mas se for para sobrecarregar os colaboradores já existentes não concordo!

 

link do postescrito por anid, às 12:22  cusquices (2) opina à-vontade

28.1.10

 

Bem, para quem não conhece a sigla, MCA quer dizer 'Morangos com Açúcar'...

 

Hoje dedico um pouco do meu tempo a falar aqui da novela juvenil 'Morangos com Açúcar 7 - Vive o teu talento'.

Consoante as audiências que vêm constantemente a ser publicadas, esta novela continua a ter números bastante elevados e o resultado está aí, já vai no seu sétimo ano.

Costumo ver a novela, apesar de não ligar muito a este formato televisivo, mas faz-me lembrar um pouco as aventuras e desventuras que tive quando andava no liceu. Fico um pouco saudosista, que é que se há-de fazer...?

Gosto nesta nova versão, até porque acho que a simples escola já começava a cansar e era necessário introduzir novos elementos. A versão portuguesa de 'Fame' ainda tem muito que caminhar para chegar ao nível desta, mas também ainda está no seu primeiro ano.

Bem, como é óbvio, há sempre críticas, porque há sempre coisas a melhorar, como determinados actores (numa família tipicamente lisboeta, um dos filhos tem um sotaque nortenho...) e determinados textos.

Mas havendo sempre empenho e uma boa pesquisa, as coisas ficam melhores.

Porém, é aqui neste ponto que a porca torce o rabo, passe a expressão...

 

Eu gostava de saber em que empresa a personagem 'Manuel' (Nuno Melo) trabalha, já que ele arranjou trabalho como carteiro. Que se saiba, ainda só há uma empresa que faz entrega de correio de casa em casa e essa é os CTT, portanto aqui vai. Antes demais, uma pessoa mal começa a trabalhar, não tem direito logo a farda (o prejuízo é muito, se a pessoa não ficar) e depois a farda dos CTT (falo desta empresa, porque supostamente é a única) é cinza e tem algumas linhas em vermelho e não verde como o da personagem. Já o saco é igual ao que é usado nos CTT. Não se entende. Outra coisa que não se entende são os seus horários. Normalmente, um carteiro começa a trabalhar muito cedo e, para quem segue o blog, sabe que trabalhei como carteira e como tal falo por experiência que tive. É de madrugada que se começa a trabalhar, portanto não entendo como o 'Manuel' tem tempo para tomar o pequeno-almoço tranquilamente com a família, especialmente com os miúdos... Expliquem-me lá isso, porque eu entrava às sete da manhã (havia apenas dois ou três que entravam às oito) e os restantes carteiros entravam ainda mais cedo que eu...

 

 

link do postescrito por anid, às 10:12  cusquices (1) opina à-vontade

5.1.10

Já se começam a contabilizar as entrevistas de emprego falhadas...

 

Enviámos o cv, bem no estilo europeu (eu cá não gosto), somos contactados ou não, esperámos por uma resposta ou seguimos em frente para o próximo anúncio, ou em último caso (o que nos agrada mais) marcam-nos o dia e o local para conhecermos a nossa possível entidade empregadora.

 

Porém, mesmo neste caso, as coisas nem sempre saem bem. É completamente frustrante: esforçámo-nos para fugir daquele aspecto desleixado que entretanto fomos adquirindo e vestimo-nos bem e até maquilhamo-nos (no caso das senhoras, claro) e, por vezes, até preparamos um belo discurso para cativarmos bem o nosso entrevistador. Fazemos tudo bem, ou quase tudo, e ainda assim nunca é suficiente. Por vezes temos habilitações a mais, outras vezes a menos... Por vezes, temos experiência profissional a mais, tendo passado por várias empresas, outras vezes é pouca. E depois perguntam-nos coisas que nem vemos necessidade para tal.

 

Afinal, digam-me, o que interessa numa entrevista de emprego? Acho que são três pontos: a nossa pessoa (personalidade e presença), experiência profissional e habilitações académicas. É preciso entrar em pormenores da nossa vida? Porque fomos para ali ou para acolá, porque é que escolhemos aquilo e não aqueloutro...

 

Isto é cansativo e frustrante. Mas ainda pior, é quando saímos duma entrevista de emprego com a sensação de que no fundo não servimos para nada...

 

sinto-me: frustrada!
link do postescrito por anid, às 20:27  opina à-vontade

16.12.09

Durante três anos consecutivos, a prova portuguesa do Red Bull Air Race(a maioria das pessoas sabe do que falo) foi reazliada na capital nortenha, no Porto, trazendo só no último ano à cidade durante o fim-de-semana da prova mais de 720 mil espectadores.

 

O protocolo acabou e agora era necessário saber se o local da prova seria mantido ou se seria transferido para outra cidade. Como é óbvio, Lisboa nunca está contente e deu um pontapé no cu à cidade Invicta.

Segundo o que se sabe (Lusa), o Turismo de Lisboa, em representação da município de Lisboa e de Oeiras, assinou um acordo com a Organização da prova.

 

Situações oficiais ou não, rumores ou não, o certo é que as pessoas do Norte têm que se sentir injustiçadas. A prova tem sido um autêntico sucesso. As pessoas têm vindo com gosto à cidade do Porto e de Gaia e, tanto uma como outra, têm proporcionado todas as condições para o excelente desempenho desta prova em Portugal.

Porque é que Lisboa nos quer tirar este gostinho? Será que não entendem que não são o centro do país? Existem mais terras que precisam igualmente de um empurrão para se desenvolverem? Será que não chega eles terem lá o 'Rock in Rio', o 'Optimus Alive', o 'SuperBock SuperRock' e mais alguma coisa?

 

 

link do postescrito por anid, às 20:12  cusquices (1) opina à-vontade

6.8.09

Esta foi a descrição que me veio à mente quando vi uma adolescente com a mãe no metro hoje. Ela tinha umas calças de ganga justas pretas, umas sapatilhas (género All-Star) padrão pano de cozinha vermelho e preto, uma camisola também vermelha e preta também axadrezada e uma carteira rectangular de imitação fatela da pele preta e com desenhos em branco de caveiras e algo dentro deste estilo. Para completar o figurino, o cabelo era preto, preto, o rosto branco, para não dizer pálido, e os lábios com um baton demasiado encarnado.

 

Não quero julgar ninguém pela sua aparência, mas estes são os gostos dela, por isso fiquei a pensar que tipo de pessoa ela seria, que tipo de filha...

Mas acho que não consegui chegar a nenhuma conclusão, porque apesar deste aspecto, pareceu-me ter uma relação perfeitamente normal com a mãe.

Portanto, porque é que determinadas pessoas julgam tanto outras somente pelo seu aspecto físico, somente pela forma de se vestirem??

 

link do postescrito por anid, às 15:11  opina à-vontade

21.7.09

... Pintas.

 

Podia ser o nome de um filme e acaba por ser...

 

Passo a explicar. Em Abril deste ano, tal como desabafei aqui, perdi o meu cão de treze anos e meio para uma doença terrível - um tumor - e ainda hoje, como para toda a minha vida, irei sentir saudades dele. Muitas mais mesmo... 

 

Desde que comecei a trabalhar, passo todos os dias numa rua do Porto, onde um cão arraçado a dálmata, passeia sozinho. Ontem reparei na placa de identificação do animal. Adivinhem qual é o nome do bichinho? Pintas!

 

link do postescrito por anid, às 19:47  opina à-vontade

13.7.09

 

A minha mãe tem um amigo de longa data, que acho que a própria já perdeu a conta às décadas que o conhece... Foram amigos e colegas de trabalho.

Há quase dois anos, o amigo dela, o J., reformou-se e a minha mãe seguiu-lhe o exemplo um ano depois.

Porém, as suas vidas acabaram por seguir rumos diferentes.

Hoje a minha mãe é uma mulher ainda mais feliz, aproveitando o que a vida ainda lhe tem para oferecer, passeando sozinha, passeando com as amigas, rindo e dando grandes gargalhadas, arranjando novos amigos.

O J. teve uma notícia muito má pouco depois de se reformar. Tinha cancro no estômago. No ano passado, ele foi operado e tem sido sujeito a quimioterapia, segundo soube.

A minha mãe já não o via há quase meio ano e eu já não o via há mais. Foi um choque ver um homem cheio de vida, que me picava sempre que me via, que brincava comigo, quase sem forças para dar um passo em frente, sem cabelo e sem sobrancelhas. Um homem que outrora fora minimamente elegante, agora com uma barriga enorme, potenciada uma infecção no fígado, devido à operação que fez anteriormente e que tem que a aguentar, porque não pode tão cedo voltar a ser operado...

 

Sinceramente, custou-me a reconhecê-lo e inicialmente pensei que fosse simplesmente um doente que a minha mãe tivesse conhecido enquanto trabalhou no hospital. Mas depois de perto vi bem que era o J. O meu próprio estômago deu voltas, ficou com vários nós, perdendo a sede e a fome, revoltada, pensando porque é que isto tem que acontecer.

 

A nós, amigos de pessoas doentes, podemos apenas dar uma palavra reconfortante, mesmo sabendo que, por vezes, é insignificante, pois não chega...

 

Estou triste, muito triste mesmo...

 

sinto-me:
link do postescrito por anid, às 18:47  opina à-vontade

15.6.09

Diariamente passo pela zona da ribeira (tanto Porto como Gaia) e vejo imensos turistas fascinados com a beleza aqui do nosso sítio e ficam ainda mais maravilhados por este solzinho que nos aquece.

Sim, porque pela cor da pele, posso deduzir, que na maioria dos casos, são turistas de Europa do Norte e que não têm a sorte de ter este tempo.

O problema é que eles não se apercebem que queima.

Então hoje, foi só ver pele branquinha transformada em pele vermelhinha!!!

 

link do postescrito por anid, às 20:10  opina à-vontade

4.5.09

... morcegos sóbrios, morcegos bêbados e pessoas muito madrugadoras!

 

Pois é, hoje levantei-me bem cedo e por volta das 7 da manhã já estava na Trindade, mas ainda não é dia de novidades. Mandaram-me de volta para casa, porque ainda não tinha chegado o contrato de trabalho... (sem comentários!)

 

Constato, realmente, que a cidade não pára, o mundo não pára e enquanto eu costumo estar na cama até às 10 horas (ou mais), as pessoas levantam-se mesmo cedo!

 

Antes de chegar à Câmara do Porto, vi um morcego sóbrio, acompanhado por um outro jovem, que se segurava nele para não cair... Depois de começar a descer a Av. Aliados, um grupo de jovens passeava, até que o único vestido de morcego deu uma corrida e estatelou-se no chão, enrolando-se como quem quer dormir e assim lá ficou, até os amigos se aperceberem de tal facto...

 

Relativamente a este assunto, sempre tive muito juízo (talvez demais, mas...) e nunca fui capaz de me meter em bebedeiras (também tinha sempre a responsabilidade de conduzir o veículo!) e em loucuras afins. Mas acho que o que vi hoje é completamente deprimente! As pessoas não precisam de se embebedar para se divertirem. Basta estarem num sítio agradável junto da melhor companhia!

 

Mas isso  sou eu...

 

link do postescrito por anid, às 11:50  opina à-vontade


pesquisa
 
mais sobre mim
Maio 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Leitura em curso
Neste momento não leio nada, apenas escrevo...
comentários recentes
PROGRAMA DE AFILIADOS!Você está a procura de um re...
aqui no Brasil a gente fala muito mal o nosso idio...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
por acaso tambem andei muito a procura desta music...
Posts mais comentados
blogs SAPO